Publicado em

Mediunidade Universalista, isso é real?

Quando falamos em mediunidade é muito comum associarmos a uma religiosidade, sempre com dogmas e regras muito rígidas e difíceis de acompanhar.

Muitas pessoas sentem a necessidade de desenvolver as percepções mediúnicas, a busca de entender mais sobre si e sobre o universo, buscando a conexão com amparadores e com espíritos ascensos que poderão ajudar em seus caminhos de evolução.

A verdade que muitos evitam dizer é que mediunidade deve ser leve e fácil a todo ser humano. Ela não precisa ser associada a uma religião ou outra, pois é uma capacidade adormecida em todos os seres, que só precisa ser exercitada para aflorar. Parece simples quando pensamos desta forma não é mesmo? Mas é!

Universalismo é congregar de uma corrente de pensamento que não professa uma religião específica e admite que cada religião carrega em si pontos de vistas sobre as Verdades Divinas que podem auxiliar e apoiar à fé, e por esse motivo, todas devem ser respeitadas.

Alguns de nós se afiniza mais com a mensagem religiosa de uma ou outra denominação. Outros de nós preferimos um misto de visões e mensagens de denominações religiosas distintas. E outros de nós não nos sentimos à vontade com nenhuma mensagem de nenhuma religião, mas ainda assim temos uma visão empírica e pessoal sobre como se colocar e fazer parte desse universo, desse planeta e dessa sociedade.

O fato é: a prática demonstra que algumas pessoas preferem participar de uma corrente doutrinária, para praticarem sua fé; e algumas outras preferem ligar-se diretamente a Deus, sem intermediários e sem pertencer a nenhuma congregação, praticando sua fé ao seu modo.

Não existe o jeito certo. Existe a preferência de cada um e, a Mediunidade Universalista, entende que respeitar profundamente (e não somente tolerar) as preferências de religiosidade de cada um é um passo positivo para o crescimento consciencial, tanto individual quanto coletivo. Respeitar é evoluir!

Assim, no caso de uma pessoa que se denomina universalista, temos nela um indivíduo que se permite estudar diversas religiões, bem como mesclar sua compreensão metafísica com os estudos científicos, psicológicos e filosóficos, a fim de fazer a sua própria síntese sobre o que é a vida e como deve se conectar a Deus.

Portanto, ser um Médium Universalista nada mais é do que ser alguém que se conecta as várias verdades do universo por meio da mediunidade a fim de aprender com os diversos Mestres Espirituais as várias verdades criadas por Deus.

Te convidamos então a conhecer nossa proposta de Mediunidade Universalista, um curso semipresencial e modular que lhe proporcionará uma experiência mediúnica inigualável e indescritível, onde somente sentindo e se desenvolvendo você poderá compreender.

Conheça nosso curso Escola de Mediunidade, clique aqui!

Dúvidas?

Whatsapp: (11) 99417-6482

Siga nossa página no Facebook e fique sempre atualizado, clique aqui

Publicado em

Casa de Miguel, o novo ponto de partida para os buscadores da liberdade e da força pessoal

Viver livre, distante das amarras visíveis e invisíveis, podendo utilizar com plenitude o nosso potencial humano!

Muitas pessoas de coragem estão buscando alcançar essa condição. E a sabedoria espiritual nos ensina que isso é possível.

Quando despertamos o nosso “verdadeiro eu”, e compreendermos as forças místicas que regem o planeta, resgataremos o nosso poder ancestral e nos projetaremos para um futuro melhor.

A Casa de Miguel, por acreditar na liberdade espiritual e no desenvolvimento do poder pessoal em harmonia com o todo, dedica-se há 8 anos a ser o ponto de partida para tais buscadores.

Casa de Miguel, seu novo ponto de partida!

Publicado em

Magia: O Poder dos Rituais

Mão, fósforo e vela acesa

Muitas vezes desejamos entrar em uma sintonia que aparentemente nos é desconhecida.

Desejamos ter mais felicidade, mais prosperidade, relacionamento melhor com familiares e até um grande amor.

Muitas outras aquisições desejamos, e tudo isso é energia, pois tudo é construído com energia , umas mais densas e outras mais sutis.

O caso é; como entrar em sintonia com essas energias para realizar e concretizar nossos objetivos?

Muitas são as maneiras de se conseguir isso, pode ser meditando, realizando mantras, terapias e rituais.

Tudo isso para criar ou despertar dentro de nós um magnetismo atraente em relação ao nosso objetivo.

Este magnetismo atrairá a energia desejada e o resultado será a realização do desejo.

Tratando-se de rituais, estes têm por objetivo envolver e impregnar o ser com energia afim com o desejado, seria como uma ação externa suprindo a carga que o próprio ser deveria produzir, porém por algum motivo não produz, por um determinado período este ritual vai produzir essa energia e envolver o ser, de forma que com o passar do tempo a energia desejada seja produzida naturalmente, é um auxilio externo que ensina o nosso ser a produzir a energia “tal”, como se fosse um motor de arranque, dá o início para que com o conhecimento da energia gerada, passemos a conhecê-la e daí em diante fica mais fácil produzi-la.

Pode acontecer também de já produzirmos ou gerarmos tal energia, já termos aprendido como gerá-las, mas por algum motivo, nossos canais estão obstruídos, desligados e deixamos de gerar o necessário, neste caso, o ritual poderá servir como um religador, um choque, um lembrete de sua própria capacidade, ou até mesmo um organizador, pois quando se faz o ritual nos obrigamos á concentração, organização e minúcias dos pedidos, e o que estava um caos dentro de nós se organiza, possibilitando um fluxo correto dessa energia, o que se traduz na realização.

O que é interessante ressaltar é que existem muitas possibilidades de conseguir algo e que nesse sentido o ritual é uma forma interessante de se ligar ao que desejamos.

Mas sempre se lembrando de que o poder de escolha é nosso, e o ritual é apenas uma âncora, uma ajuda externa para despertar o nosso poder pessoal.

Até a próxima

Por Suely Cyrino

 

Publicado em

Olho de Hórus: Magia e Ocultismo

Cruz Ank com Olho de Hórus

Hórus é o deus egípcio dos céus, dos vivos e da guerra. Filho de Osíris e Ísis, com cabeça de falcão e os olhos que representavam o Sol e a Lua.

Especificamente o símbolo denominado Olho de Hórus (ou Udyat) tem muitos significados e usos, os mais comuns e genéricos são os de poder e proteção.

O Olho de Hórus é a representação esotérica do despertar da consciência, a “abertura espiritual que leva aos caminhos celestes”. E, como ensinavam os antigos hierofantes, isso quer dizer o seguinte: “Irmão, desperta na Luz do Senhor!”.

Só o Todo conhece os grandes arcanos que inspiram o trabalho dos iniciados espirituais!

Segundo o mito egípcio, o olho esquerdo de Hórus simbolizava a lua e o direito, o sol. Durante um duelo pouco depois da formação do universo, o deus Set arrancou o olho esquerdo de Hórus, o qual foi substituído por este amuleto.

Como o amuleto não lhe dava plena visão, foi-lhe posta também uma serpente sobre sua cabeça. Após se recuperar, Hórus organizou novas batalhas que o levaram à vitória decisiva sobre Set.

O amuleto, então, passou a representar a união do olho humano com a vista do falcão, animal simbólico de Hórus. Era usado, em vida, para afugentar o mau-olhado e, após a morte, contra infortúnios do Além.

Esse símbolo ainda encerra em si outros significados ocultos e mágicos que são abordados em alguns cursos ministrados na Casa de Miguel. Conheça um pouco mais sobre o nosso trabalho, clicando neste link.

Publicado em

Em memória a Wagner Veneziani

Wagner Veneziani pensando em um café

Na tarde de ontem (03/04/2019) o Grande Arquiteto recolheu um de seus dedicados filhos. Wagner Veneziani Costa, editor da Madras Editora, pessoa muito ativa na divulgação do conhecimento esotérico e sem dúvidas um militante da paz e do amor entre nós, humanos.

Conheci o Wagner durante o processo de lançamento do meu livro e recebi dele um grande carinho, além de um olhar sincero e motivador.

Agradeço mais uma vez irmão e que em sua nova missão seja intenso e realizador, tanto quanto foi enquanto estava caminhando entre nós.

Vida Longa e Eterna!

Aos familiares, toda a equipe da Casa de Miguel presta condolências e fica de braços abertos para auxiliar no que for necessário.

Publicado em

Pactos de Vidas Passadas – Café Espiritualista #16

Daniel Souza apresentando o programa café espiritualista

Nesse programa o mestre Daniel Souza explica sobre as implicações de Pactos feitos em Vidas Passadas, como eles funcionam e quais os passos devemos seguir para desfazê-los.

O Café Espiritualista é um programa de bate-papo ao vivo, falando sobre o “porquê” e o “como” das coisas espirituais.

Estaremos ao Vivo toda Sexta-feira às 18h e você pode fazer perguntas e contar suas experiências relacionadas ao tema do dia, trocando experiências de maneira descontraída, trazendo esclarecimentos transparentes e libertadores.

Ao final de cada programa o mestre Daniel Souza realiza uma Conexão Arcangélica para auxiliar a todos que assistem o vídeo. Inscreva-se em nosso canal e clique no “sininho” para ser avisado quando nós começarmos uma transmissão.

Acreditamos que o conhecimento trazido pelos Mestres Espirituais,  junto as nossas atividades diárias, são plenamente possíveis de ocorrerem em harmonia. Basta que consigamos entender como as coisas funcionam, os seus porquês e assim, chegaremos ao tão desejado caminho para a evolução, que ao nosso ver é a capacidade de aplicar conhecimentos elevados à vida prática, de forma a beneficiar a nós mesmos, a todos ao nosso redor e a natureza.

Que as Asas dos Arcanjos te envolvam e seus caminhos sejam cada dia mais abertos.

Um abraço, Daniel Souza!

Publicado em

Rituais de Fim de Ano – Espiritualidade Descomplicada

Nesse programa o mestre Daniel Souza e a mestra Suely Cyrino explicam sobre as várias promessas, pactos, rituais e magias feitas nas viradas de ano

Espiritualidade Descomplicada é uma série de vídeos dedicada ao esclarecimento descomplicado sobre dúvidas comuns acerca do esoterismo.

Toda Segunda e Quarta postamos assuntos diferentes sobre  diversos temas, e essas abordagens serão feitas da forma simples e direta, possibilitando um entendimento prático, aplicável em nossa vida terrena.

Um de nossos objetivos é facilitar a aplicação no dia a dia de conceitos e aprendizados tidos como exclusivamente espirituais, unindo as atividades materiais cotidianas aos conhecimentos trazidos, gerando evolução.

Que as Asas dos Arcanjos te envolvam e seus caminhos sejam cada dia mais abertos.

Um abraço, Daniel Souza!

Publicado em

A Tradição da Magia

A Magia, principalmente durante e após a Idade Média (Era das Trevas segundo denominam os historiadores), recebeu uma conotação negativa, associada ao culto de demônios e às práticas de sacrifícios e orgias. Foi chamada de feitiçaria, bruxaria e até foi palco de assassinatos através da Santa Inquisição.

Mas nem sempre foi assim! A Magia e suas diversas vertentes como a Cabala, a Alquimia e o Xamanismo, foram as primeiras manifestações de reconhecimento entre o humano e o Divino, ainda na pré-história, sendo praticada através de cultos à natureza, desenvolvendo no homem o respeito ao equilíbrio de suas ações.

Do ponto de vista funcional e simplificado, a Magia é o Instrumento ou o Meio por onde as diversas facetas da energia Divina, incluindo Espíritos e Seres Naturais, podem ser ativadas e direcionadas para um fim determinado.

Ela também serve de base concreta (não dogmática ou unilateral) para a evolução consciencial do Ser consigo mesmo, para com o meio em que vive e para com todo o resto da Criação.

Sua natureza em si não pode ser classificada como boa ou má, pois isso não existe no fundamento da Criação, porém, sua prática pode levar à harmonia ou desarmonia nos meios onde é empregada, de acordo com as motivações e aplicações de seu ativador, assim, surgindo a noção de Magia Branca e de Magia Negra. É importante ressaltar que em Deus, Criador de Tudo, não há um sentido maléfico ou injusto, mas apenas funções reguladoras de Sua Criação, como por exemplo, para o corpo humano a destruição e trituração de um alimento não é um ato de maldade, mas sim, uma necessidade de transformação de um alimento em partículas menores, culminando na matéria-prima à vitalização do corpo físico. Assim, chegamos a duas constatações:

  • Deus tem dois lados, um que nutre ou incentiva e outro que dá limites. Dentro da dose equilibrada, estes dois lados têm o propósito de serem agentes das transformações necessárias, levando o indivíduo sempre para o bem.
  • Quando usamos demais ou de menos esses dois lados, entramos em desequilíbrio e transformamos algo Divino em energias destrutivas: isso é o mal!

O “mal” está na ignorância e má utilização humana daquilo que é Divino, e sob hipótese alguma, o “mal” seria algo criado por Deus. Toda vez que usamos as energias de maneira desequilibrada (a mais ou a menos), estamos causando um mal.

Mas voltando à Magia, existem vários sistemas mágicos cujos ensinamentos se dedicam ao esclarecimento deste ponto de equilíbrio, ou caminho do meio como diria Buddha. Um destes caminhos é o Arcangelismo, ensinado pela Casa de Miguel.

A Magia é um caminho abrangente em sua aplicação, tem a função de esclarecer gradativamente nossa origem e nosso caminho, enobrecendo nosso caráter, instruindo-nos e dotando-nos de ferramentas poderosas de harmonização entre todos os espíritos (encarnados e desencarnados), além de promover ordenadamente o intercâmbio entre as diferentes realidades e vias de evolução dos seres existentes.

 

Publicado em

Diferenças entre Magia e Religião – Café Espiritualista #4

daniel souza apresentando o café espiritualista

Nesse programa o Mestre Daniel tira dúvidas interessantes sobre como as pessoas se relacionam com a Magia e com as Religiões. Sabemos que são duas formas de diferentes de nós ligarmos a Deus. Quais são as diferenças?

Bons estudos!

Espiritualidade Descomplicada é uma série de vídeos dedicada ao esclarecimento descomplicado sobre dúvidas comuns a cerca do espiritualismo.

Toda Segunda e Quarta postamos assuntos diferentes sobre diversos temas, e essas abordagens serão feitas da forma simples e direta, possibilitando um entendimento prático, aplicável em nossa vida terrena.

Um de nossos objetivos é facilitar a aplicação no dia a dia de conceitos e aprendizados tidos como exclusivamente espirituais, unindo às atividades materiais cotidianas os conhecimentos trazidos, gerando evolução.

Acreditamos que o conhecimento trazido por seres elevados junto às nossas atividades diárias são plenamente possíveis de ocorrerem em harmonia. Basta que consigamos entender os fundamentos de cada um desses lados, os seus porques e assim, chegaremos ao tão desejado caminho para a evolução, que ao nosso ver é a capacidade de aplicar conhecimentos elevados à vida prática, de forma a beneficiar a nós mesmo, a todos ao nosso redor e a natureza.

Que as Asas dos Arcanjos te envolvam e seus caminhos sejam cada dia mais abertos.

Um abraço, Daniel Souza!