PAI OMULU – Orixá Cosmico da Geração

Omulu é o orixá que rege a morte, ou no instante da passagem do plano material para o plano espiritual, desencarne.

Carla

– Pai Omulu forma com Mãe Iemanjá a sétima linha da Umbanda, a linha da Geração, onde ela gera a vida e ele paralisa os seres que atentam contra os princípios que dão sustentação às manifestações da Vida.

– O fator criacionista de Mãe Iemanjá tem por função dotar os seres de faculdades criadoras lhes possibilitando a criação de condições ideais para melhor evoluírem e o fator estabilizador de Pai Omulu tem a função de dar estabilidade ao que vai sendo criado à volta dos seres para que possam evoluir em paz, harmonia e equilíbrio. Se nas nossas “gerações”, nós atentarmos contra os princípios da vida, então entraremos na irradiação do divino pai Omulu, que nos paralisará e começará a atuar em nossas vidas, pois deseja nos preservar e nos defender de nós mesmos, pois sempre que uma ação nossa possa prejudicar alguém, já nos atingiu antes, feriu e nos escureceu e nos coloca nos domínios desse amado Pai.

– Não devemos confundir Pai Omulu com Pai Obaluayê, nos cultos de nação, são descritos como mesmo orixá, sendo Omulu o novo e Obaluayê o velho, ambos atuam no cemitério e na cura, são divindades parecidas em campos de atuação comuns, mas existe o diferencial:

– Pai Obaluayê: Orixá Universal da Evolução – o Senhor das passagens, portas, atua no alto, em cima, dentro do campo santo (cemitério), quando entramos no cemitério tudo que está acima da terra é de atuação de Pai Obaluayê, quando desencarnamos esse amado Pai abre o seu portal de Luz para nos receber, transmutar os nossos negativismos, nos curar e nos encaminhar para os nossos lugares de merecimento, atua na passagem do plano material para o espiritual e vice-versa. Senhor da evolução dos seres humanos; Senhor da Terra, transmutador, passagem, cura, ajuda os seres a passarem pelas dificuldades, dá calma, serenidade, sabedoria. Elementos: Terra e água: passivo na água e ativo na terra, menos denso que pai Omulu.

– Pai Omulu: Orixá Cósmico da Geração – Senhor do fim, atua no embaixo dentro do campo santo (cemitério), quando entramos no cemitério tudo o que está embaixo da terra é de atuação do Pai Omulu, quando desencarnamos esse amado Pai com sua foice corta todos os cordões que possam nos ligar com os que aqui ficam, que possa nos prender aqui na terra. Entendam como isso se processa: Omulu, enquanto força cósmica e mistério divino é a energia que se condensa em torno do fio prata que une o espírito ao seu corpo físico e o dissolve no momento do desencarne ou passagem de um plano para outro. Elementos: Terra e terra mais denso que pai Obaluayê.

– Dono do Cemitério é o senhor do fim que marca a passagem. Morrer é nascer e nascer é morrer, morre no astral e nasce na terra, morre na terra e nasce no astral. Ele é o excelso curador divino, pois acolhe em seus domínios todos os espíritos que se feriram quando pensaram que, por egoísmo, estavam atingindo seus semelhantes. Pai Omulu tanto cura nossa alma quanto nosso corpo ferido, se orarmos para ele quando estivermos enfermos, ele atuará em nosso corpo e campos vibratórios podendo nos curar ou nos conduzir a um médico que vai detectar de imediato nossa doença, receitando a medicação correta.

– Todo orixá cósmico tem atuação muito forte na vida dos seres e independe da religião para atuar na vida das pessoas, quando ocorre o corte de um emprego, de um relacionamento, de um vício (todo vício é uma morte) que lhe prejudica é Pai Omulu atuando na sua vida. Ele corta o que é ruim para gerar coisas boas na nossa vida.

-Em uma demanda Pai Omulu vai atuar intensamente, devemos estabelecer um vínculo maior com nosso amado Pai, indo ao campo santo fazendo uma oferenda, evocar o Pai e sentir a energia dele. Muitos temem evocar Pai Omulu e devemos entender que: O Mistério Omulu transcende a tudo o que possamos imaginar e as lendas o limitaram em alguns de seus aspectos, na maioria punitivo, o tornando temido, só deverá temer esse Orixá quem atentar contra a própria vida ou contra a vida de semelhante e contra alguns dos sentidos da vida, pois aí querendo ou não, serão alcançados pela irradiação paralisadora desse amado Pai, que e o enviará a um meio onde os seus afins desequilibrados vivem.

– Pai Omulu é o guardião Divino dos espíritos caídos, ele não pune ou castiga ninguém, pois essas ações são atributos da Lei Divina, que também não pune ou castiga apenas conduz cada um ao seu devido lugar após o desencarne. Nós somos nossos algozes,quando praticamos o mal para alguém nos castigamos,e seremos punidos por nossa consciência que um dia será despertada. Nós somos responsáveis pelos nossos atos, palavras e pelo modo que conduzimos nossas vidas, Deus, os Orixás as entidades não nos punem e nem castigam, apenas nos dão o que nós geramos para nós. Deus, Orixás e entidades nunca viram as costas para nós, nós que viramos para eles, nos afastando deles com nossos desequilíbrios.

“Se alguém semeou ventos, que colha sua tempestade pessoal, mas amparado pela própria Lei, o qual o recolhe a um dos sete domínios negativos, todos regidos pelos Orixás Cósmicos. Pai Omulu é um desses guardiões divinos que consagrou a si e a sua existência, enquanto divindade, ao amparo dos espíritos caídos perante as leis que dão sustentação a todas as manifestações da vida.
No decorrer dos séculos definiram Pai Omulu era o Orixá mais perigoso de se lidar, ou um dos mais intolerantes e também como o mais implacável nas suas punições. Descobri-o como sendo a própria caridade divina para com os espíritos caídos nos campos da morte porque atentaram contra os princípios da vida.
Em Tatá Omulu, descobri o amor de Olorum, pois é puro amor divino que uma divindade se consagra por inteiro ao amparo dos espíritos caídos. E foi por amor anos que ele assumiu a incumbência de nos paralisar em seus domínios sempre que começarmos a atentar contra os princípios da vida.” (Rubens Saraceni –Livro : Código de Umbanda – Ed. Madras).”

Omulu: Omo = Filho – lu= Senhor (é o filho do senhor)
Ponto de força: Cemitério e Mar
Saudação: Atotô
Cor: Ônix
Pedra: Ônix

“Amado Pai Omulu, nos envolva em suas irradiações vivas e divinas, paralisando e cortando nossos vícios, desequilíbrios e desvirtuamentos, estimulando nossas virtudes, estabilizando nossas criações e gerações positivas que nos elevarão e aos nossos semelhantes, no caminho reto que nos conduzirá de volta ao Pai Maior. Amado Pai Omulu nos cubra com seu manto de luz, nos proteja com suas irradiações, força, alfanjes e foices da Lei maior e da Justiça Divina contra os espíritos desequilibrados sejam eles encarnados ou desencarnados e contra nossos desequilíbrios que possam impedir nossa evolução. Envolva-nos em seus braços fortes, cure nossas chagas emocionais, nos proteja e nos ampare hoje e sempre, nessa nossa caminha evolutiva terrena e espiritual, nos proporcionando sempre a coragem, o discernimento para continuarmos nossa senda evolutiva, servindo ao Pai Maior com fé, amor, conhecimento, equilíbrio, ordenação, sabedoria e sempre respeitando a vida em todas as suas formas e assim nos tornando seres humanos melhores e templos vivos de nosso amado Pai Olorum. Amém!”

Fontes: Anotações de Aula de Teologia com Alexandre Cumino e aulas do Sacerdócio com Pai Rubens,  Código de Umbanda e Inspiração.

Muito Axé!
Namastê!

bjks

Carla Real – Deva Nadeen

Sacerdotisa de Umbanda/ Terapeuta Naturopata

e-mail: carlareal7@gmail.com

http://zenreal.blogspot.com.br/

Curta nossa página no Facebook e fique sempre atualizado, clique aqui

Veja nossa Agenda de cursos, clique aqui

Deixe uma resposta

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.