Dança e oferenda marcam homenagem à rainha do mar

O ecoar dos tambores e o aroma de alfazema deixavam a areia e chegavam ao asfalto da Praia do Futuro. Eram convite para a festa da rainha do mar. Todo 15 de agosto é assim. Há 44 anos. A data é lembrada por adeptos da umbanda como dia de Iemanjá. Com músicas e oferendas, diversos terreiros se reuniram, na noite de terça-feira, à beira-mar. Ontem, a festa para a divindade lotou a praia de pedidos, de gratidão, de fé.

Ednardo Moreira, 18 anos, conta que o dia foi de agradecer. Para isso, frutas, buquê de rosas brancas e amarelas e vidro de perfume foram ao mar. Presentes para a mãe. “Este é um dia que significa purificação”, reforçou o cabeleireiro e esteticista. “Vim saudar a rainha do mar”, comemorava.

O pai de santo Cláudio de Oxalá e a filha de santo Salete de Iansã banhavam-se em perfume e esperança, com os pés tocando o mar. “Vir aqui é nossa obrigação. Estamos sendo purificados”, celebrava Cláudio. Rosas brancas foram lançadas como oferenda para a divindade pelo casal.

E foram as rosas, os vidros de perfume, as frutas, a pipoca e os demais presentes para Iemanjá que transformaram a areia da Praia do Futuro em reservatório de lixo. Porque muito do material ofertado voltou pelas ondas para a praia. E ali ficava até o fim dos festejos. Essa foi a única crítica feita pelo casal Rodrigo e Cristina, que, por curiosidade, acompanha a festa todos os anos. “Sempre fica essa sujeira”, observou ele.

via http://www.opovo.com.br/app/opovo/fortaleza/2012/08/16/noticiasjornalfortaleza,2900413/danca-e-oferenda-marcam-homenagem-a-rainha-do-mar.shtml

Deixe uma resposta

This blog is kept spam free by WP-SpamFree.